×

‘Ultrapassa limites do cinismo’, diz Gleisi após Bolsonaro culpar ‘PM-BA do PT’ por morte de Adriano

No comunicado assinado pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, a legenda acusa o mandatário de ser "viciado em mentir".

PT 300x141 - 'Ultrapassa limites do cinismo', diz Gleisi após Bolsonaro culpar 'PM-BA do PT' por morte de Adriano - o tempo jornalismo

O PT diz ainda que Bolsonaro faz acusações falsas ao PT e ao governador Rui Costa a fim de “desviar a atenção sobre a morte do miliciano Adriano.

Após a declaração do presidente Jair Bolsonaro que culpou o governo de Rui Costa (PT) pela morte do miliciano Adriano da Nóbrega, o PT divulgou uma nota em defesa do gestor baiano hoje (16).

No comunicado assinado pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann, a legenda acusa o mandatário de ser “viciado em mentir”. “Diante de denúncias, suspeitas e problemas reais, sua reação é fazer acusações sem provas. Fez isso com Leonardo DiCaprio, com o Greenpeace, com a Miriam Leitão, com o presidente francês Macron, com ex-presidentes do INPE, do IBGE, do BNDES, já mentiu até sobre seus ministros e parceiros do PSL. Mas seu alvo principal sempre foi o PT, e contra nós e nossos dirigentes montou uma fábrica de mentiras nas eleições de 2018”, afirma.
O PT diz ainda que Bolsonaro faz acusações falsas ao PT e ao governador Rui Costa a fim de “desviar a atenção sobre a morte do miliciano Adriano, testemunha das ligações da família Bolsonaro com o mundo do crime, das milícias e dos desvios de dinheiro no gabinete do filho Flávio”.
“Ultrapassa os limites do cinismo ao exigir esclarecimentos sobre essa morte e as de Marielle e Anderson, sobre as quais quem deve saber muito são pessoas próximas a ele, e volta a fazer insinuações covardes sobre a morte do prefeito Celso Daniel, 18 anos atrás”, afirma o partido.
A sigla ainda cobra explicação de supostas ligações do presidente e da família Bolsonaro com o mundo do crime. “Nossos dirigentes enfrentaram e responderam na Justiça todas as denúncias, mesmo as mais falsas, em processos marcados pela parcialidade, como está evidente no caso do ex-presidente Lula. Não fugiram de suas responsabilidades, não se esconderam, não mentiram. E a cada dia que passa a verdade vai ficando mais clara sobre esses processos de mentiras e perseguição. Não há nenhum Queiroz no PT, nenhum Adriano. Nenhum foragido, protegido pela PF, pelo Ministério da Justiça ou pela Presidência da República”, declara o PT.
“Bolsonaro precisa parar de se esconder por trás de mentiras, como o covarde que é. O Brasil precisa de coragem para enfrentar e superar a dura realidade que se abate sobre nosso país e nosso povo: fome, desemprego, destruição do estado e das políticas públicas que protegiam os mais pobres. O Brasil precisa da verdade”, conclui.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

banner whats 300x95 - 'Ultrapassa limites do cinismo', diz Gleisi após Bolsonaro culpar 'PM-BA do PT' por morte de Adriano - o tempo jornalismo

  • últimas notícias
  • mais lidas