×

Mãe é acusada de explorar filha de 13 anos no YouTube; menina já vomitou em vídeo

Pelo contrário, nós escolhemos os conteúdos que publicamos, muitas das histórias são de ficção criadas por nós dentro da temática que abordamos.” 

IMAGEM NOTICIA 5 13 300x221 - Mãe é acusada de explorar filha de 13 anos no YouTube; menina já vomitou em vídeo - o tempo jornalismoO nome “Bel” ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter nos últimos dias por conta de algumas atitudes assistidas no YouTube. O termo faz referência a uma adolescente de 13 anos, que tem o canal com seu nome desde pequena.

De acordo com internautas, a mãe da menina, Fran, teria maltratado a filha e a explorado psicologicamente para sustentar sua fama na internet.  A família mantém a conta com mais de 7 milhões de inscritos e em uma página no Instagram, onde tem 1,3 milhão de seguidores.

Vídeos antigos foram resgatados que supostamente indicam maus-tratos. Em um deles, Fran induz a filha a tomar bacalhau com leite. Na sequência, Bel avisa que vai vomitar, mas a mãe segue insistindo que ela beba a mistura. A garota vomita e a mãe joga o resto da bebida no cabelo dela.

Em contato com a Folha, Fran respondeu através de nota que continuará expondo seus conteúdos por essas plataformas como sempre fez, “respeitando nossos seguidores”. “Passamos a publicar conteúdos controlados, vez que não se trata de um reality show onde estaríamos 100% expostos. Pelo contrário, nós escolhemos os conteúdos que publicamos, muitas das histórias são de ficção criadas por nós dentro da temática que abordamos.”  A matriarca criticou a posição da imprensa em meio à polêmica envolvendo seus canais.

“Não se trata de expor a nossa relação interpessoal e familiar, mas se trata de expor certos acontecimentos nas hipotéticas relações interpessoais familiares em geral, nas quais eventualmente nos incluímos”. A nota ainda apontou que a família recebeu nesses últimos dias quatro pessoas “com o intuito de tratar das reportagens sensacionalistas”, se referindo a conselheiros tutelares, que teriam visitado a família após as denúncias. No Instagram, ela publicou uma foto da família. “Enquanto algumas pessoas espalham o ódio gratuito nós seguimos acreditando na família e no amor. Que nossa felicidade chegue ao coração de vocês” disse na legenda.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

banner whats 300x95 - Mãe é acusada de explorar filha de 13 anos no YouTube; menina já vomitou em vídeo - o tempo jornalismo

  • últimas notícias
  • mais lidas