×

Fábio Assunção faz acordo com a La Fúria; dinheiro vai pra dependentes químicos

Nesta terça-feira (22), ele divulgou uma sequência de três vídeos e a transcrição de seu pronunciamento sobre o caso, explicando que diante do sucesso da canção.

Ainda em sua fala, Magnata diz que o acordo também envolve a mudança da letra da canção, o que também será definido por meio de acordo entre as partes.

Sucesso da banda La Fúria, a música “Fábio Assunção”, que faz uma ‘homenagem’ ao ator e suas confusões, poderia causar uma dor de cabeça enorme ao grupo de pagode baiano, diante do teor e da possibilidade de processo na Justiça. No entanto, o artista resolveu levar tudo na esportiva, ainda que tenha passado a tratar a questão de forma bastante séria.

Nesta terça-feira (22), ele divulgou uma sequência de três vídeos e a transcrição de seu pronunciamento sobre o caso, explicando que diante do sucesso da canção, e da repercussão, resolveu entrar em contato com a banda e fechar um acordo, que envolve os direitos autorais da canção.

“Oi, gente… Eu não pretendia tornar esse assunto público por vários motivos, mas a imprensa resolveu comentar e os meninos foram bem generosos fazendo o vídeo deles explicando nosso acordo sobre a música Fabio Assunção”, iniciou o artista, que entrou em contato com Bruno Magnata, vocalista da banda, e os produtores para acertar os detalhes do acordo. “100% dos valores arrecadados com a música serão doados para as instituições A e B.

Um ato irmanado entre quem sente essa dor e quem tem voz para ampliar a conscientização das pessoas”, disse Assunção, no discurso em que salienta a importância de falar sobre o perigo que envolve o consumo exagerado de álcool e outras drogas. Ainda em sua fala, Magnata diz que o acordo também envolve a mudança da letra da canção, o que também será definido por meio de acordo entre as partes. (Correio)

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

  • últimas notícias
  • mais lidas