×

Após ser acusado de roubo, garçom processa Fiuk e pede R$ 30 mil na Justiça por dano moral

O episódio ocorreu em 30 de outubro de 2011, quando Fiuk estava hospedado no hotel.

Fiuk, ainda segundo o processo, não teria pedido desculpas ao garçom e continuou com as ofensas.

Um garçom do Hotel Sheraton do Leblon, zona sul do Rio, está processando o cantor e o ator Fiuk por dano moral e pede R$ 30 mil de indenização. De acordo com informações do processo, o garçom alega que Fiuk o acusou injustamente de ter furtado seu celular, segundo informou o colunista Ancelmo Goes, do jornal O Globo.

O episódio ocorreu em 30 de outubro de 2011, quando Fiuk estava hospedado no hotel. Ele pediu que o funcionário esquentasse sobras de uma refeição e retirasse louças sujas de seu quarto. Horas depois, Fiuk teria acusado o garçom de ter furtado um iPhone de seu quarto, utilizando “palavras de baixo calão extremamente ofensivas”, segundo o texto do processo.

A Polícia Militar foi chamada e revistou o armário e a mochila do funcionário, mas nada foi encontrado. Fiuk, ainda segundo o processo, não teria pedido desculpas ao garçom e continuou com as ofensas. O garçom apresentou uma queixa crime por calúnia contra o ator e alegou que passou a ser “preterido pelo hotel em razão da acusação infundada” de Fiuk. O processo corre desde 2014 na 8ª Vara Cível do Rio. Procurada pelo UOL, a assessoria de Fiuk disse que ele não irá se pronunciar sobre o assunto.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

  • últimas notícias
  • mais lidas