×

Senador propõe projeto de lei para polícia executar bandidos armados com fuzil

O senador disse que os criminosos que portam um fuzil têm a intenção de planejar uma ''guerra''.

Para o projeto de lei ser aprovado, irá ter que passar por diversas votação no Senado.

Um novo projeto de lei polêmico foi apresentado no Senado Federal. O senador José Medeiros (Podemos-MT) apresentou um proposta para que os policiais possam matar pessoas que estiverem portando armamento de guerra, como um fuzil. O senador disse que os criminosos que portam um fuzil têm a intenção de planejar uma ”guerra”. Para o projeto de lei ser aprovado, irá ter que passar por diversas votação no Senado. “Precisamos deixar de ser inocente, pois os inimigos do Estado precisam ter seus direitos humanos revisados”, disse o senador. “O projeto de lei não autoriza matança indiscriminada, mas protege a sociedade dos bandidos que já declararam guerra a lei e a ordem”, declarou Medeiros.  projeto de lei está em tramitação. Repercussão da notícia nas redes sociais

Nas últimas horas, o assunto está sendo um dos mais comentados nas redes sociais. Algumas pessoas que tomaram conhecimento da proposta disseram ficar indignadas. Uma mulher afirmou que essa nãos seria a solução de amenizar a violência no país.

Bandidos portando fuzis tem o costume intimidar não só as autoridades como a própria população.

Por outro lado, algumas pessoas ficaram a favor. Um homem disse que essa lei seria fundamental para acabar com a violência que o país tem registrado nos últimos anos, além de evitar mortes de pessoas inocentes e até de policiais militares. O caso está gerando um certo conflito, pois algumas pessoas se posicionam a favor ao projeto de lei, enquanto outras dizem ser contra.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.