×

Nordeste é alvo de xenofobia por levar Haddad ao segundo turno da eleição

“Campos de concentração para baianos já”, escreveu um outro perfil. “Baiano é tudo****”, postou mais um.

Com isso, eles sugerem que os apoiadores de Bolsonaro se dediquem a fazer campanha no Nordeste e pedem para que os eleitores não critiquem a região.

Com o PT garantido no segundo turno das eleições graças ao resultado da votação no Nordeste, a região foi, mais uma vez, alvo de xenofobia nas redes sociais. Eleitores do candidato Jair Bolsonaro (PSL), que por pouco não foi eleito nesse domingo (7), fizeram agressões verbais que sugerem a separação ou até o extermínio do povo da região. “Esses nordestinos têm que se ***** mesmo. Esses cabeçudos. Depois reclama da miséria e pobreza e não sabe o motivo”, disse um perfil.

“Campos de concentração para baianos já”, escreveu um outro perfil. “Baiano é tudo****”, postou mais um. Os eleitores da Bahia foram mais trucidados, pois o Estado garantiu a segunda maior porcentagem para o candidato do PT, Fernando Haddad, e é o quarto maior colégio eleitoral do país. Mas muitos eleitores de Bolsonaro também estão alertas para o crescimento do candidato na região, já que ele ficou em segundo lugar em todos os Estados nordestinos exceto o Ceará – Ciro Gomes (PDT) venceu no Estado, com Haddad em segundo e o capitão na terceira posição.

Com isso, eles sugerem que os apoiadores de Bolsonaro se dediquem a fazer campanha no Nordeste e pedem para que os eleitores não critiquem a região. “Só falta vocês para a festa, irmãos do #Nordeste”, “Muitos nordestinos disseram SIM para o Brasil. Vamos continuar nessa luta” e “O desenvolvimento chegará ao Nordeste! Chega de cabresto de voto do PT!” foram alguns dos comentários em prol dos eleitores do PSL. Bolsonaro e Haddad se enfrentam para o segundo turno das eleições, que será realizado no dia 28 de outubro. (Bahia Notícias)

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

  • últimas notícias
  • mais lidas