×

Criador de ‘Momo’ tranquiliza crianças e diz ter destruído escultura usada em desafio suicida

As crianças podem ter certeza de que Momo está morta - ela não existe e a maldição se foi”, disse o japonês Keisuke Aiso, ao jornal The Sun.

boneca momo 300x200 - Criador de 'Momo' tranquiliza crianças e diz ter destruído escultura usada em desafio suicida - o tempo jornalismo

A escultura foi inspirada em uma lenda japonesa, na qual uma mulher morre durante o parto e volta à vida com metade do corpo de uma ave para assombrar o local.

Após sua obra ser usada em desafio suicida pelo mundo, o criador da “Mãe Pássaro”, conhecida como Momo, revelou ter destruído a escultura. “Não existe mais, nunca foi feita para durar. Estava podre e eu joguei fora. As crianças podem ter certeza de que Momo está morta – ela não existe e a maldição se foi”, disse o japonês Keisuke Aiso, ao jornal The Sun.

Segundo informações da revista Crescer, o artista admitiu ter criado a obra para uma exposição em uma galeria de arte alternativa de Toquio, com o objetivo de assustar as pessoas, mas destacou que não tem qualquer envolvimento com o “jogo suicida”. A escultura foi inspirada em uma lenda japonesa, na qual uma mulher morre durante o parto e volta à vida com metade do corpo de uma ave para assombrar o local.

Imagens de “Momo” têm sido usadas em meio a vídeos infantis para ameaçar crianças e induzi-las a ter uma conversa por celular com um número desconhecido. A partir deste contato, elas são instigadas a participar de um desafio que inclui automutilação e até suicídio.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

banner whats 300x95 - Criador de 'Momo' tranquiliza crianças e diz ter destruído escultura usada em desafio suicida - o tempo jornalismo

  • últimas notícias
  • mais lidas