×

Dra Ceiça Motta: Vamos fazer uma limonada? Melhorando o caminho encontraremos a harmonia que desejamos

Então, vamos plantar mais flores do que limões? Vamos aprendendo a nos cuidar mais neste caminho chamado vida!

Dra Ceiça Motta

[email protected] Nós somos humanos e aprendemos a analisar o que é bom ou ruim para as nossas vidas desde antes de darmos os primeiros passos. Quem nos ensina, também passou por aprendizados similares ao nosso. Mas o que sabemos é que sempre teremos opções de escolhas. Os animais, por exemplo, não há opções para eles, principalmente para aqueles que andam nas ruas sem rumo e sem o “poder” de escolhas ou esperam ou procuram, neste caso contam com a iniciativa da busca que nasce com eles, pois defendem o que aquele dia os permitem ter: o alimento, a defesa ou o nada. No frio, na fome ou na dor não há passado ou futuro, apenas a existência daquele momento.

Há pessoas que também vivem a defender o seu dia, o alimento, o banho, o vício. A pergunta é, e o que estamos fazendo com o nosso dia? Sim! A nossa defesa é aquela que programamos hoje. Ainda perdemos muito tempo olhando o outro, corrigindo o outro, apontando os defeitos do outro e nos esquecendo do dever máximo: “Amar ao próximo como a ti mesmo.”¹… A ti mesmo! Não há franquia. Eu não posso transferir a senha biométrica para o outro. Não há amor do outro em primeiro lugar, o que há é a nossa responsabilidade com nós mesmos. A responsabilidade de nossos atos e suas consequências para o nosso bem ou para o nosso mal. Por isso a vida não é culpada pelos “limões” que encontramos no caminho. A vida é o que fazemos com ela a cada minuto, pois ela, esta vida que às vezes culpamos e atribuímos o mal que nos acontecem, somos nós, e o que fazemos, fazemos para nós e não para o outro. “Assim, em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam”². O outro é o nosso reflexo, ele age em consequência de quem nós somos. Se não nos sentimos bem em nossa casa, em nosso trabalho, ou em qualquer outro lugar, é hora de observar o que estamos fazendo para merecer a não harmonia nossa de cada dia, o que estamos fazendo com nossas vidas? Onde plantamos os “limões”? Onde os “limões” estão sendo refletidos? Quais são estes “problemas” que criamos e atribuímos ao outro a responsabilidade por nosso próprio mal?

Quando os problemas aparecem quase nunca nos responsabilizamos por eles ou por suas consequências. Limões são problemas que atribuímos ao destino que construímos. É nessa hora que devemos aprender a fazer uma limonada. Tá servido(a)? Então…

Como fazer uma limonada? Fácil, se houver determinação e disciplina a receita é: nos olhar no espelho, vestir roupas limpas, procurar e pedir ajuda, caminhar contemplando tudo o que há de mais belo ao nosso redor. Esta limonada é feita de vida, sabedoria, perdão, compartilhamento e gratidão.

Então, vamos plantar mais flores do que limões? Vamos aprendendo a nos cuidar mais neste caminho chamado vida!

¹Marcos 12:31;¹Mateus 22:39;²Mateus 7:12

Ceiça Motta é Farmacêutica, especialista em Bioquímica de Alimentos, Saúde Coletiva, tem MBA em Gestão e Políticas Públicas. Atua também como terapeuta holística, naturalista, com foco no desenvolvimento humano e espiritualidade.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

  • últimas notícias
  • mais lidas