×

Deputada Federal responde á nossa redação sobre criação de habilitação específica para veículo com câmbio automático

Em sua resposta ao jornalista ela diz que o número de motocicletas com câmbio automático cresceu e a medida alcançaria estes motoristas iniciantes e veteranos.

O radialista e jornalista Agnaldo Santos, redator do Portal O Tempo Jornalismo, de Camacan,  encaminhou nesta quinta-feira (7), á Deputada Federal Mariana Carvalho (PSDB), de Roraima,  protestando contra um projeto de sua autoria que prejudicará milhões de brasileiros. O Texto é sobre a aprovação que permitirá os condutores tirar carteira de habilitação específica para condução de veículos com câmbio automático. A intenção é estender essa possibilidade a todos os tipos de veículos. Conforme o substitutivo, e haverá mudança nos exames de direção, e os candidatos poderão ser habilitados a dirigir apenas veículos com câmbio automático. Nesse caso, o condutor aprovado nessa categoria, não poderá dirigir veículos com transmissão mecânica – se o fizer, cometerá infração gravíssima, sujeito a multa e retenção do veículo.

Veja o diálogo:

Agnaldo Santos Dep. Mariana Carvalho, com todo respeito, mas milhões de brasileiros estão passando por sérios problemas sociais, muita gente precisando de projetos de políticas públicas, na educação, na saúde, saneamento básico e melhor qualidade de vida, por isso não é relevante, se preocupar com a questão do motoristas tirar ou não, carteira de habilitação específica para condução de veículos com câmbio automático. Essa ideia, certamente vai lhe tirar muitos votos nas próximas eleições, porque complicará a vida de milhões de condutores de baixa condição financeira, por não poderem pagar uma auto escola, fazendo procedimentos de novos exames. Por favor, não complique a vida do povo tão sofrido, que  já vive assolada pela corrupção dos políticos, o que espero que não seja seu caso. Deus proteja e abençoe o povo brasileiro.

Resposta:

Mariana Carvalho Boa tarde Agnaldo! Tudo bem? Tenho me preocupado com todas as áreas para melhoria da população. Venho atuando para conseguir recursos e atender os interesses de todos. Em relação a este projeto, é fato que a habilitação exclusiva para veículos de duas ou três rodas de câmbio automático, minha proposta antes do texto substitutivo da Comissão que incluiu também outros veículos, deve ser adequado a realidade do trânsito no país. O número de motocicletas com câmbio automático cresceu e a medida alcançaria estes motoristas iniciantes e veteranos, que não pretendem conduzir outros tipos. Com a medida é possível aperfeiçoar o processo de habilitação dos motociclistas, e consequentemente reduzir os acidentes de trânsito que envolvem motocicletas e similares. 

Veja íntegra da matéria:

Comissão aprova criação de habilitação específica para veículo com câmbio automático

A Comissão de Viação e Transportes aprovou proposta que permite tirar carteira de habilitação específica para condução de veículos com câmbio automático. O texto (PL 7746/17) acrescenta dispositivos ao Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), prevendo multa em caso de infração.

O relator na comissão, deputado Hugo Leal (PSB-RJ), apresentou um substitutivo ao analisar a sugestão originalmente feita pela deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), que tratava apenas da condução de motocicletas.

“Propomos estender essa possibilidade a todos os tipos de veículos. Afinal, além das motocicletas, motonetas e ciclomotores, a tecnologia do câmbio automático está presente também em automóveis, ônibus, micro-ônibus e caminhões”, disse Hugo Leal.

Conforme o substitutivo, haverá mudança nos exames de direção, e os candidatos poderão ser habilitados a dirigir apenas veículos com câmbio automático. Nesse caso, o condutor aprovado nessa categoria não poderá dirigir veículos com transmissão mecânica – se o fizer, cometerá infração gravíssima, sujeito a multa e retenção do veículo.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada ainda pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

http://www2.camara.leg.br

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.