×

Camacan: Dez vidas preciosas ceifadas pela pandemia do coronavírus

Quantas Márcias, quantos Júnior, quantas Janaínas, e Marias ainda vamos ter que sepultar?

6f0889ce b639 4e9d 8500 e079e7196ac4 2 169x300 - Camacan: Dez vidas preciosas ceifadas pela pandemia do coronavírus - o tempo jornalismoNesta hora difícil, a “politicalha”, deve ficar de fora. O foco principal deve ser a pandemia do “novo coronavírus”, que cresce assustadoramente no município de Camacan e já ceifou, (dez, vidas preciosas). Não há o que a imprensa fale, não há o que a comunidade fale, não há o que os órgãos competentes falem, ninguém é ouvido. As pessoas da cidade estão morrendo de COVID-19, e este é um fato. Esta é uma ameaça real para Camacan e o mundo. A comunidade local, e seus gestores, devem terem plena consciência sobre este perigo. O centro da cidade e em bairros mais distantes, é visível ver pessoas sem usar máscaras e desobedecendo o distanciamento social. A prefeitura deve exigir que ninguém transite em vias públicas sem o acessório, e se não obedecer vai ter que pagar multa. A Guarda ou a PM devem ser acionadas para a condução.

Colocar apenas carro de som nas ruas, são falas ao vento que não surtem o efeito esperado. Outra situação degradante é o numero de pessoas em “situação de rua”, perambulando pela cidade sem máscara, espalhando a contaminação e ninguém se mobiliza. Tudo isso custa dinheiro público. Reuniões e mais reuniões em quatro paredes, não vão parar de adoecer e matar pessoas pelo novo coronavírus. Muita gente sem o que fazer andando como ovelha que não tem pastor. Reuniões paralelas, que precisam ser denunciadas. Quantas Márcias, quantos Júnior, quantas Janaínas, e Marias ainda teremos que sepultar? Várias famílias, estão sofrendo a morte de seus entes queridos

O ex-vereador Deco falou que vai continuar cobrando a gestão municipal para realizar ações mais efetivas. Mais uma morte e, fico mais intolerante. Poxa, vejo um monte de gente despreparada e sem perfil para ser fiscais da saúde (estes não foram escolhidos pelo critério da meritocracia. Alguns ficam andando pelas ruas como a”gado perdido”,disse.

Para Ronald José Pereira Lima ” Deco”, o município tem que fechar tudo por uns dias, para cortar esse ciclo violento. “LOOKDOWN já”. Deixa Bancos e Comércio “chiar. Já citei que só a “Pão de Mel” está fazendo o procedimento correto. Quero que fique claro que não estou fazendo oposição, muito menos fazendo campanha. Apenas como um cidadão triste, que acaba de perder uma colega de trabalho, muito estimada, daí nesta hora fazer cobranças e pontuar algumas ações inócuas”, finaliza.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

banner whats 300x95 - Camacan: Dez vidas preciosas ceifadas pela pandemia do coronavírus - o tempo jornalismo

  • últimas notícias
  • mais lidas