×

Camacan: Ceiça Motta: “Vi Satanás…”

Dra Ceiça Mota 280x300 280x300 - Camacan: Ceiça Motta: “Vi Satanás...” - o tempo jornalismoE-mail: [email protected] Que bom que você decidiu ler este texto. Parabéns pela iniciativa. Estava mesmo precisando conversar com você. É você mesmo! Você conhece pessoas que não se contentam com a vida que tem? Que reclamam de tudo e desejam disfarçadamente o mal àquelas pessoas que são seus desafetos? Certamente você já deve ter visto alguém com esse comportamento longe ou perto de você. Este texto é sim um complemento do anterior: Podemos estar vivendo na sintonia do mal. “Orai e vigiai”, se ainda não o leu aconselho que faça isso, será bom para que continuemos na linha de raciocínio.

Continuando com a nossa análise sobre o ato de ver satanás, observemos a contradição de quem diz que tem Cristo em seu coração e ao mesmo tempo sente um prazer “satânico” com o mal que acontece ao outro. A vingança, o mau-caratismo, a insensatez de quem quer se sobressair ou ser importante de qualquer forma. Esta “pessoa” que estamos usando como exemplo, vai a igreja ou a qualquer outra denominação, joelha-se e reza e ainda lá dentro pede para Deus destruir seu “inimigo”. Percebem que esta pessoa tem muita fé? E que o céu é só dele(a)? Como diz Sartre¹ “o inferno são os outros”!  “Vi Satanás cair do céu como um raio.”² O ato de ver significa mudança interna, observação, Deus dentro e não fora de nós quando eliminamos toda a maldade possível de ser plantada em nossas vidas.

Quando ele cai do céu é que verdadeiramente destruímos toda maldade originada em nossos corações. Isso eu aprendi com Murph³, acredite! Aprendemos muito cedo que Satanás é o “cão” (folclore)! Uma figura quase “humana”, mas com chifres, cauda e com cor da pele vermelha que nos incentiva a praticar maldades, a trapacear para levar vantagens, a trair, a mentir, a desejar a destruição do outro, a bater ou espancar os filhos, a matar pessoas com requinte de crueldade, a falar mal dos outros, a invejar pessoas (principalmente os mais próximos), a enganar e a fazer tantas outras coisas péssimas que em sã consciência nenhum de nós se não tivéssemos aprendido a regar com mais ódio, rancor e raiva à chama da crueldade, jamais personificaríamos “Satanás” em nossas vidas por medo ou pratica.

Se observarmos um pouco, satanás é tão astuto que tem carinha de anjo, ou seja, que ele é aquele que está perto nós, que fingem ser amigo, que finge desejar o bem, mas por dentro é torto, tinhoso e só quer te ver queimar no fogo do inferno. Que inferno é esse? Na verdade é a sua própria desgraça criada por seus medos e sentimentos de maldade. Além da maldade que os outros podem te fazer, você permite que esta maldade chegue até você. Que bom que você chegou ao final desta leitura, mas a pergunta que não quer calar é: o que fazer para ver “Satanás cair do céu como relâmpago”²? Fazer caridade, amar ao próximo sem esperar nada em troca e viver o dia de hoje com gratidão.

Pensem bem, por mais que lhes tirem coisas materiais, por mais que lhes firam, por mais que tirem de você os amores de sua vida, o que importa é que Satanás não seja alimentado dentro de você e que o céu seja a paz eterna e a felicidade que também está dentro de você. Paz e luz a todos os seres vivos existentes neste planeta. ¹Filósofo francês; ²Lucas 10:18; ³Joseph Murph

Ceiça Motta é Farmacêutica, especialista em Bioquímica de Alimentos, Saúde Coletiva, tem MBA em Gestão e Políticas Públicas. Atua também como terapeuta holística, naturalista, com foco no desenvolvimento humano e espiritualidade.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

banner whats 300x95 - Camacan: Ceiça Motta: “Vi Satanás...” - o tempo jornalismo

  • últimas notícias
  • mais lidas