×

Porto Seguro: Acusado de atirar em ônibus de estudantes é preso

O ônibus escolar que transportava 36 estudantes de escolas públicas foi perseguido por 20 quilômetros.

O suspeito foi localizado após ser identificado por tentativas de assalto.

Um dos homens suspeitos de perseguir e atirar contra um ônibus com 36 estudantes foi preso no município de Porto Seguro, no sul da Bahia. O veículo usado na ação também foi apreendido. De acordo com o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual de Porto Seguro (PRE/Vale Verde), a prisão ocorreu na tarde desta sexta-feira (18). O suspeito foi localizado após ser identificado por tentativas de assalto ocorridas logo após à perseguição ao ônibus. Informações obtidas pela polícia apontam que o homem, que estava acompanhado de outros dois suspeitos, assaltou diversas pessoas dentro em Porto Seguro após ter desistido da perseguição ao ônibus. Os demais suspeitos ainda não foram localizados. O caso é investigado pela delegacia local.

O ônibus escolar que transportava 36 estudantes de escolas públicas foi perseguido por 20 quilômetros por três bandidos armados que estavam em um carro na estrada. Os criminosos chegaram a atirar contra o veículo, mas ninguém foi atingido. O caso ocorreu na noite de quarta-feira (16), por volta das 22h. Segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual de Porto Seguro (PRE), o veículo viajava entre os distritos de Vera Cruz e Vale Verde, em Porto Seguro, quando começou a ser perseguido pelos assaltantes.

A perseguição começou na BR-367 e foi até a BA-001. A PRE afirma que recebeu denúncias da ação dos criminosos e seguiu para o trecho, mas devido à proximidade com o Batalhão Rodoviário os assaltantes recuaram e conseguiram fugir. O posto policial fica no distrito de Vale Verde. Após encontrar o ônibus com os estudantes, a PRE conta que fez a escolta do veículo até o destino final. (G1)

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Curta Nossa Fan Page

  • últimas notícias
  • mais lidas