PF desmonta quadrilha que desviou R$ 400 milhões da Caixa

As empresas de TI faziam repasses a uma empresa de consultoria para pagar pelos serviços que ela sequer prestava.

A operação, batizada de Backbone, recebeu esse nome para fazer referência à espinha dorsal de um sistema de rede de computadores.

A Polícia Federal realiza nesta terça-feira uma operação para desmontar uma quadrilha suspeita de desviar cerca de R$ 385 milhões da Caixa Econômica Federal por meio fraudes a contratos de tecnologia da informação. Cerca de 50 policiais cumprem 10 mandados judiciais de busca e apreensão em Brasília. As investigações apontam que os funcionários do banco e o sócio da empresa de consultoria recebiam propina para favorecer as empresas de TI contratadas pela CEF.

As empresas de TI faziam repasses a uma empresa de consultoria para pagar pelos serviços que ela sequer prestava. Parte desses valores, de acordo com a PF, era distribuído pela empresa de consultoria para os demais membros da quadrilha.

A organização é formada por empregados da Caixa, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria que pertence a um ex-funcionário do banco. Os integrantes do esquema vão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e formação de quadrilha. A operação, batizada de Backbone, recebeu esse nome para fazer referência à espinha dorsal de um sistema de rede de computadores. (Veja)

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.