Dezembro Laranja traz alerta sobre o câncer de pele

Os métodos de foto proteção devem ser incorporados à nossa rotina, para evitar os efeitos cumulativos da exposição”, reforça a especialista.

Os métodos de foto proteção devem ser incorporados à nossa rotina, para evitar os efeitos cumulativos da exposição”, reforça a especialista.

Dos tumores malignos, o câncer de pele é o de maior incidência no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), anualmente são estimados mais de 175 mil novos casos. Apesar dos números, também é o que tem a mais baixa mortalidade, desde que detectado precocemente. E esse é o mote da campanha do Dezembro Laranja 2017 – promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – que este ano traz o slogan ‘Se exponha, mas não se queime’, alertando a importância da prevenção e do diagnóstico prévio da doença.

“Apesar da genética e do fototipo de pele influenciar no surgimento de tumores, a incidência de câncer de pele não melanoma pode ser reduzida em 78% com o uso regular de foto protetores e nos melanomas a redução pode chegar a 50%, pela simples utilização contínua do protetor solar”, alerta Gabriela Diniz, dermatologista do Hapvida Saúde.

O reforço na prevenção da doença também deve ser ressaltado nos cuidados do dia a dia, uma vez que a incidência dos raios solares durante a rotina de deslocamento de casa para o trabalho ou qualquer outra atividade diária, traz efeitos nocivos à pele. “Sofremos os efeitos da radiação ultravioleta nos deslocamentos ao ar livre e dirigindo, por exemplo. Os métodos de foto proteção devem ser incorporados à nossa rotina, para evitar os efeitos cumulativos da exposição”, reforça a especialista.

Chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas que protejam o corpo e a não exposição entre as 10h e às 16h são essenciais quando o assunto é prevenção ao câncer de pele. Lesões na pele, manchas irregulares e com várias cores, que apresentem crescimento rápido, sangramento ou mudança em seu aspecto inicial, devem ser avaliadas o quanto antes pelo médico dermatologista.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.