10.800 mulheres são vítimas de agressão por dia no Brasil

Os números apresentados também dialogam com a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), que diz que uma a cada três mulheres sofrem violência conjugal.

Alguns dados apresentados em junho deste ano pelo Instituto DataSenado mostram que o número de mulheres que declaram ter sofrido algum tipo de violência entre 2015 e 2017 cresceu de 18% para 29%.

Segundo estimativa feita pela ferramenta Relógios da Violência, desenvolvida pelo Instituto Maria da Penha (IMP), a cada dia, 10,800 mulheres sofrem agressões físicas no Brasil, que acontecem a cada oito segundos. Em celebração aos 11 anos da promulgação da Lei Maria da Penha, a ferramenta foi lançada da última segunda-feira (7) e tem como referência a Pesquisa Datafolha divulgada em 8 de março de 2017, realizada com 2.073 mulheres que foram ouvidas em 130 municípios brasileiros.

Alguns dados apresentados em junho deste ano pelo Instituto DataSenado mostram que o número de mulheres que declaram ter sofrido algum tipo de violência entre 2015 e 2017 cresceu de 18% para 29%. Antes disso, o índice se mantinha estável desde 2005, entre 15% e 19%. Os números apresentados também dialogam com a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), que diz que uma a cada três mulheres sofrem violência conjugal. Número de mulheres vítimas de cada um dos diversos tipos de violência a cada 24 horas no Brasil:

Violência Física ou Verbal: 43.200

Ofensa Verbal: 28.800

Ameaça de Violência: 12.342

Perseguição: 12.342

Assédio: 43.200

Assédio na Rua: 43.200

Assédio no Trabalho: 17.280

Assédio Físico em Transporte Público: 12.342

Arma de Fogo: 720

Espancamento ou Tentativa de Estrangulamento: 3.756

Ameaça com Faca ou Arma de Fogo: 5.082

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.