Presos serram grades e fogem da cadeia de Porto Seguro

O delegado Moisés Damasceno informou que os internos conseguiram serrar as grades superiores do pátio.

Com a fuga desta segunda, ficaram ainda 25 internos no local.

Cinco detentos fugiram da cadeia de Porto Seguro, na madrugada desta segunda-feira (04). A fuga só foi descoberta por volta das 8h da manhã, quando os policiais foram fazer a contagem dos presos nas celas. O delegado Moisés Damasceno informou que os internos conseguiram serrar as grades superiores do pátio destinado ao banho de sol. “Não há vestígios que eles tenham utilizado ‘terezas’, cordas feitas de lençóis, para escalar as paredes. Acreditamos que um tenha subido nas costas do outro até alcançar a parte superior”, declarou Damasceno.

Ele acredita que as serras utilizadas pelos presos tenham sido arremessadas do lado externo da cadeia e caíram no pátio onde eles tomam o banho de sol. A carceragem, que fica no Disep, o Distrito Integrado de Segurança Pública, inaugurado este ano pelo governo do estado, é para manutenção provisória dos presos. Mas como o presídio de Eunápolis está interditado, desde o mês passado, por determinação da justiça, está ocorrendo um acúmulo de detentos no Disep. Além de não ter estrutura para manter os presos por muito tempo, a carceragem também já está superlotada.

Com a fuga desta segunda, ficaram ainda 25 internos no local. A Polícia Civil já divulgou a relação dos fugitivos, que são acusados de diversos crimes. Quatro deles são de Porto Seguro: Cristiano Oliveira Silva, 18 anos, Daniel Ventura dos Santos, 23, Daniel José Gomes Neto [Favela], 21 e Cleiton Lima dos Santos [Magneto], 19 anos. O quinto é de Eunápolis: Kleiton Dias Oliveira, de 26 anos. “Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro deles, ligar para os telefones 181, 190 ou 197”, orienta o delegado Moisés Damasceno. (Radar64)

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.