Madrugada de terror durante assalto em Piraí do Sul

De acordo com vizinhos da unidade bancária, cerca de 6 elementos usaram armas de grosso calibre

Muitos tiros foram disparados por toda a cidade como forma de intimidar a população.

A população de Piraí do Sul, nos Campos Gerais, viveu pelo menos 40 minutos de tensão, terror e medo durante a madrugada desta quarta-feira, 10, enquanto bandidos fortemente armados com fuzis, metralhadoras e pistolas assaltavam a agência local do Sicredi. Muitos tiros foram disparados por toda a cidade como forma de intimidar a população e as forças de segurança. Relatos preliminares apontam que tanto a delegacia de Polícia Civil, quanto o destacamento da Polícia Militar, eram vigiados por homens que davam suporte aos ladrões que investiam contra a agência.

Um carro foi incendiado a uma quadra do prédio da PM. De acordo com vizinhos da unidade bancária, cerca de 6 elementos usaram armas de grosso calibre para derrubar a parede frontal de vidro da agência. Enquanto um dos homens ficou no portão do estacionamento da unidade, outros quatro invadiram o banco, indo direto para o cofre que fica no fundo do prédio. Ao menos três explosões foram ouvidas pelos moradores. “O cara que ficou para fora da agência gritava a todo o momento e disparava muitos tiros para o alto.

Ele começou gritando ’15 minutos’ e foi fazendo uma contagem regressiva de cinco em cinco, conforme o tempo ia passando”, conta um dos vizinhos. As quadras mais próximas da unidade foram isoladas pelos ladrões, e um rapaz que seguia de carro para o trabalho foi obrigado a abandonar o veículo e correr na direção oposta do banco. “Ele (um dos ladrões) veio e gritou: desce, corre e não olhe para trás. Fiz isso e logo comecei a escutar os tiros. Graças a Deus que ninguém se feriu”, disse a vítima. A agência se encontra isolada aguardando a chegada de peritos do Instituto de Criminalística de Ponta Grossa. Somente depois disso é que os funcionários da agência terão acesso ao interior do prédio para apurar o prejuízo causado pela ação dos bandidos.

Comentários

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.